Passar horas na frente do computador, estender o tempo de uso de smartphones ou tablets e até mesmo virar a noite assistindo televisão ou séries da Netflix, podem trazer grandes prejuízos para o funcionamento do corpo humano.

O uso excessivo dessas tecnologias – que fazem cada vez mais parte do nosso dia a dia – afetam diretamente o funcionamento do nosso metabolismo e do nosso sistema visual.

Conheça os principais riscos e prejuízos e  o que podemos fazer para minimizá-los.

 

Tecnologia e visão

Passamos a maior parte do dia conectados, estamos a todo tempo preparados para captar todas as informações que passam pelas telas que nos cercam. É automático o trabalho do nosso sistema visual e o esforço feito, ao longo do dia, para captar esse grande volume de informações.

Assim como qualquer outra parte do corpo humano, quando exigimos muito de alguma área do nosso cérebro, essa poderá ficar muito estressada pelo superestímulo,  e exigirá um tempo para se recuperar. Com os nossos olhos e sistema visual não é diferente.

Com tanta exposição a iluminação emitida pelos aparelhos eletrônicos, é comum que aconteçam alguns sintomas e problemas, como: ressecamento, ardência e vermelhidão nos olhos, dificuldades em focar as imagens, além de náuseas, tonteiras e  dores de cabeça constantes.

A Dra. Erika Yumi, oftalmologista do Hospital de Olhos Dr. Ricardo Guimarães, explica como essa irritação pode acontecer. “Quando estamos na  frente do computador diminuímos a quantidade de vezes que piscamos. Assim, ficamos com os olhos mais secos, porque a lágrima evapora. Então, os olhos podem ficar vermelhos e com ardência”.

 

Problemas visuais causados pelo esforço dos olhos

Dra. Erika explica também que o uso frequente de computadores, tablets e smartphones, exige um esforço muito grande dos olhos, pois costumam ficar muito próximos. Esse esforço pode resultar em alguns problemas visuais como a miopia e a degeneração macular.

 

A tela de smartphones, tablets e computadores costumam ficar muito próximas do nosso rosto, que causam um esforço visual para enxergar aquilo que está perto

 

No caso da miopia, o uso de aparelhos eletrônicos próximos aos olhos contribui para um esforço excessivo de acomodação ocular. Isso acontece porque o músculo dos nossos olhos, que trabalha como uma espécie de zoom, precisa fazer esse trabalho de maneira repetitiva e prolongada.

Já no caso da degeneração macular, a alta exposição à luz emitida por esses aparelhos, pode provocar a morte das células fotorreceptoras (que são sensíveis à luz), podendo causar essa condição.

Além desses problemas, é importante compreender como outros sistemas do nosso corpo reagem a essa enorme presença tecnológica.

 

Atenção para outros prejuízos

O excesso de luz artificial – a luz emitida pelos aparelhos eletrônicos – pode causar uma confusão no funcionamento do seu relógio biológico, resultando em alterações no seu ritmo diário e sono.

O que também requer atenção é a atividade postural durante o uso desses aparelhos. Por exemplo, ao usar o celular, a cabeça inclinada acaba forçando o pescoço, o que afeta a coluna cervical.

Ao se sentar na frente de alguma tela é importante alinhar a sua postura, para evitar a sobrecarga ou uma posição ruim para a coluna. Além disso, é importante lembrar que a sua postura também está relacionada com o funcionamento do sistema visual, saiba mais aqui.

 

Dicas para a sua saúde visual

Com essas informações, preparamos algumas dicas para que você possa minimizar os prejuízos da luz artificial no seu corpo:

  1. Não aproxime muito dos olhos os celulares, tablets, computadores e livros. É importante manter uma distância mínima de aproximadamente 30 cm da face.
  2. Faça intervalos pequenos e frequentes enquanto estiver utilizando eletrônicos.
  3. A cada 20 minutos, evite olhar para as telas e foque em objetos mais distantes, por cerca de 20 segundos.
  4. Ajuste sua tela com filtros que reduzem o brilho. Isso faz com que a visibilidade seja mais agradável para os olhos e para um bom funcionamento do seu relógio biológico.
  5. Lembre-se de piscar frequentemente. Essa é a mais eficiente forma de lubrificar o globo ocular – impedindo ressecamentos, ardências da vista cansada, desconforto ocular, além de embaçamento visual.

 

Seguir essas dicas é muito importante, mas  lembre-se que é imprescindível visitar regularmente o seu oftalmologista. Além de se prevenir é preciso buscar a qualidade visual. Agende aqui a sua consulta no Hospital de Olhos Dr. Ricardo Guimarães.

Está com alguma dúvida? Envie sua pergunta para que possamos te ajudar.

Leia também

  • Cuidados
    Como a Pressão Alta pode afetar a sua visão?
    Você sabia que a pressão alta pode afetar os seus olhos e a sua visão? Conheça nesse artigo as complicações, como realizar a prevenção e tratamento.
    saiba mais
  • Tratamentos
    O que você precisa saber sobre a sua visão na hora de tirar a sua CNH
    Um dos exames mais importantes para a emissão ou renovação da CNH é o da função visual. Uma boa acuidade visual é essencial para o sucesso do teste.
    saiba mais
  • Neurovisão
    Enxaqueca e fotofobia: qual a relação?
    Conheça quais são os gatilhos associados a distúrbios do sistema visual, como a fotofobia, que podem desencadear as crises.
    saiba mais

Quer receber mais conteúdo? Assine!

Marque sua consulta!