Erros de refração são muito comuns na população.  Pessoas com astigmatismo tem dificuldade de ajustar o foco e enxergam com uma imagem “borrada” para longe e para perto. O problema normalmente é identificado no início da vida, em crianças na fase escolar e na adolescência, mas pode acontecer em pessoas de todas as idades. O tratamento para correção do grau, normalmente é  feito com óculos, lentes de contato e, quando necessário, com cirurgia. 

Um outro problema de visão que, assim como o astigmatismo, costuma ser descoberto ainda no início da vida é o ceratocone.  Geralmente tem início na pré-adolescência e se desenvolve até aproximadamente os 30 anos. 

Mas o que o ceratocone tem a ver com o astigmatismo?

Para começar, os dois problemas são causados por problemas de formação da córnea. A diferença é que o ceratocone apresenta uma deformidade muito maior e resulta em uma doença de maior gravidade, que pode resultar na perda da visão.

Embora as duas doenças tenham efeitos semelhantes, como por exemplo a dificuldade de se enxergar com clareza, independente da distância dos objetos, o ceratocone não é semi-corrigido com óculos. A indicação para obter boa visão é o uso de lentes de contato ou a realização de cirurgia para melhorar a irregularidade da córnea ou para paralisar o processo de evolução da doença. Os procedimentos mais comuns são o implante de anel intraestromal ou o Crosslinking. 

Nesse artigo, você vai entender quais são os sintomas de cada doença, tratamento e o que elas podem ter em comum.   

O que você precisa saber sobre o Astigmatismo

Boa parte da população brasileira tem os chamados “erros de refração”, que causam dificuldade em enxergar com nitidez. Entre eles está o astigmatismo, onde as distorções  visuais resultam em uma visão borrada, independente da distância.

O que pode causar o astigmatismo é a forma irregular da córnea. Ela apresenta uma curvatura diferente da que deveria. O que faz com que o cérebro processe as imagens sem foco.

O astigmatismo pode ser hereditário e acontecer associado a outros erros de refração, como por exemplo, a miopia ou a hipermetropia. E pode evoluir ao longo dos anos, devido às alterações da curvatura da córnea. 

A correção do astigmatismo pode ser através do uso de óculos e lentes de contato (especialmente as rígidas ou tóricas). Dependendo do caso, também existe a correção através de cirurgia. 

O que você precisa saber sobre o Ceratocone

O ceratocone é uma doença degenerativa, podendo ser hereditária ou adquirida. Geralmente se desenvolve em pacientes na pré-adolescência e tem relação direta com o hábito de coçar ou friccionar os olhos.

O ceratocone se desenvolve por uma alteração da curvatura e da espessura corneana. Em alguns pontos, a córnea se torna mais fina e “cede” à pressão externa do olho, gerando uma irregularidade local e promovendo a convergência “irregular” dos raios de luz. O cérebro capta este sinal irregular e o processa de forma irregular. 

Existem estágios do ceratocone. Em seu estágio inicial, os óculos podem ser uma opção para sua correção. Em estágios intermediários, usamos as lentes de contato para esta correção. Se a irregularidade e a curvatura são maiores (estágios mais avançados), indicamos a cirurgia como tratamento. 

O que elas têm em comum?

Agora, você pode conferir uma lista com os principais sintomas e semelhanças os dois problemas visuais: 

Agora que você já sabe as principais características das duas doenças, é hora de entender qual é a principal relação entre elas. 

Quem tem ceratocone também tem astigmatismo? 

Na fase inicial do ceratocone, é muito comum que ele seja confundido com o astigmatismo. A diferença, que deve ser acompanhada é que existe uma troca de grau muito frequente do paciente. Se isso acontecer, é importante consultar novamente um oftalmologista. 

Então, é importante ficar atento, pois quem tem ceratocone sempre apresenta algum grau de astigmatismo. Ele pode ou não ser a porta para identificar o ceratocone. Apenas o exame de topografia corneana pode apontar as irregularidades na córnea. Desta forma, apontando a presença do ceratocone. 

Mas, lembre-se: nem todos os casos de astigmatismo podem estar associados ao ceratocone.

O astigmatismo pode ou não se desenvolver e causar o ceratocone. Mas algumas medidas, podem prevenir lesões na córnea, evitando o desenvolvimento da doença. Por exemplo, pessoas que apresentam muita alergia e coceira nos olhos, devem ter cuidado. Coçar os olhos pode causar algum tipo de lesão. 

O ceratocone caracteriza-se por uma irregularidade corneana que também é derivada do astigmatismo irregular. É exatamente esta irregularidade que, na maioria dos casos, o paciente não apresenta boa acuidade visual com os óculos. É esta característica que chama a atenção do paciente e do médico quando está realizando o exame no consultório.

Os astigmatismo regulares apresentam bom desempenho com os óculos e/ou lentes de contato.

Em casos no que o ceratocone já foi diagnosticado, é importante realizar o tratamento. Dr. Leonardo Tibúrcio reforça a importância de que o tratamento seja precoce. E que os pacientes com astigmatismo também façam acompanhamento para avaliar a evolução do problema.

“Pacientes que têm histórico familiar de ceratocone, é importante que desde a infância façam a avaliação rotineira no consultório. Esses paciente desde a infância monitorados, conseguimos evitar a evolução de doenças, como o ceratocone. É importante que venham ao consultório” explica. 

São realizados acompanhamentos semestrais com os pacientes, realizando exames como com topografias, tomografias e avaliações específicas para ceratocone. Pois o principal é não deixar que a doença evolua. 

O HOlhos conta com check-up e exames de controle para evitar que doenças como o ceratocone e o astigmatismo evoluam. Marque uma consulta.

 

Está com alguma dúvida? Envie sua pergunta para que possamos te ajudar.

Leia também

  • Cuidados
    Hipertensão e retinopatia hipertensiva: o que é e como tratar
    A hipertensão pode causar sérios danos a sua Retina. Por isso deve-se sempre controlar a pressão arterial e fazer consultas regulares com o seu médico. Saiba mais nesse artigo. 
    saiba mais
  • Tratamentos
    5 motivos para você fazer cirurgia refrativa durante o isolamento social
    Na busca pela independência, a cirurgia refrativa é uma excelente opção. Nesse artigo, conheça 5 motivos para fazer a cirurgia refrativa durante o isolamento social. 
    saiba mais
  • Cuidados
    Cuidados com os olhos para prevenir o Coronavírus
    Neste artigo, falamos das medidas de higiene e limpeza que você pode adotar para manter os cuidados com os olhos e protegidos de vírus como o COVID-19.
    saiba mais

Quer receber mais conteúdo? Assine!

Marque sua consulta!