Responda rápido: o que têm em comum os craques da bola Kaká e Mario Balotelli? Além de muita habilidade nos gramados, ambos precisaram driblar a miopia para construir carreiras vitoriosas.

Na verdade, problemas que afetam a capacidade de enxergar com nitidez são mais comuns do que se pode imaginar. De acordo com uma estimativa feita pela Academia Americana de Oftalmologia, até 2050 cerca de 50% dos brasileiros serão míopes.

Miopia, hipermetropia e astigmatismo são erros de refração muito comuns entre as pessoas que não conseguem enxergar bem. Os problemas ocorrem por defeitos na córnea – parte do olho responsável pela transmissão da luz – e pela formação do foco da imagem visual, de acordo com o tamanho do globo ocular.

Dependendo do erro de refração, a pessoa terá dificuldades de enxergar com nitidez tanto o que está perto quanto o que está longe ou a qualquer distância.

Embora erros de refração possam ser um problema para quem é “bom de bola”, há soluções eficazes para aqueles que sonham em praticar esportes ou ser um atleta de alta performance.  Kaká e Balotelli, por exemplo, optaram por uma cirurgia refrativa, ou seja, tratamento completo, com altas taxas de sucesso, e que pode reparar completamente os erros refrativos.

Neste artigo,  você vai entender melhor por que é tão importante para um atleta ter ótima visão, descobrir se craques podem usar óculos para jogar futebol e saber um pouco mais sobre o procedimento corretivo. Acompanhe!

Exemplo de como enxerga uma pessoa com astigmatismo

Como deve ser a visão de um jogador de futebol?

Se você perguntar para muitas crianças “o que você quer ser quando crescer?”, provavelmente ouvirá de muitas delas a seguinte resposta: “jogador de futebol”.  Não por acaso, trata-se de um sonho de muitas crianças pela grande projeção mundial dada ao esporte.

Por isso, além de muito talento e excelente condicionamento físico, jogadores de futebol que desejam destacar-se nos gramados nacionais e internacionais precisam ter qualidade visual.

Combinada com uma habilidade motora excepcional, a má qualidade de visão pode transformar craques em jogadores medianos.  Isso porque a visão é que dará ao jogador a habilidade de calcular  com rapidez a localização de companheiros e adversários, planejar jogadas e fazer aquele “gol de placa”.

Para ser competitivo e se destacar não só no futebol, como em qualquer outro esporte, um atleta necessita de algumas competências visuais fundamentais, tais como:

● Percepção periférica: sabe quando aquele jogador que você admira percebe antes de qualquer pessoa a aproximação de um companheiro pela lateral, faz um passe genial e os comentaristas elogiam a sua visão de jogo? Pois bem, isso só é possível porque ele possui excelente visão periférica, ou seja, a capacidade de perceber aquilo que está além do foco principal.

● Sensibilidade ao contraste: como o próprio nome diz, é a capacidade que o atleta tem de enxergar detalhes em locais com variação de luz e contraste, como ocorre com os contornos de um campo de futebol.

● Acuidade visual dinâmica: é a aptidão para distinguir objetos e perceber obstáculos mesmo em situações de movimento. Em outras palavras, o jogador precisa enxergar com nitidez ainda que ele esteja correndo pelo campo para realizar um passe.

● Flexibilidade focal: é a possibilidade de manter nitidez no foco da imagem independentemente da distância em que ela se encontre de você. Trata-se de um requisito importante para poder enxergar a bola, esteja ela perto ou longe, por exemplo.

Portanto, seja para deixar o nome gravado na galeria dos grandes craques de bola,  seja para praticar esportes na escola ou no clube, ter boa qualidade de visão fará toda a diferença em ser escalado para entrar no time ou ficar no banco.

Mas, afinal, atletas podem usar óculos para jogar futebol?

Por mais que muita gente imagine o contrário, a resposta é sim. Até 2010, a Federação Internacional de Futebol (FIFA) proibia o uso de óculos pelos jogadores durante partidas oficiais. No entanto, desde a publicação da edição 2011/2012 do livro de regras do esporte, a utilização do acessório foi liberada, desde que não ofereça riscos para os atletas.

Por isso, é necessário que o esportista escolha óculos  adequados para a prática de esporte, neste caso, de futebol. O ideal é que a armação seja flexível e que possa ser fixada à cabeça, evitando quedas e garantindo a segurança em campo.

Também é essencial que as lentes sejam polarizadas,  a fim de evitar o ofuscamento e diminuir o brilho das superfícies. Outra boa ideia é optar pelas fotossensíveis, que ofereçam proteção não só contra os raios ultravioleta, mas também contra a luz emitida pelas lâmpadas frias dos estádios, que podem favorecer o surgimento de doenças como a catarata e a degeneração macular.

Mas para quem não se adapta ao uso de óculos?

Para aqueles que não se adaptam aos óculos na prática do futebol, uma alternativa é a utilização de lentes de contato. Mais confortáveis, elas permitem visão periférica melhor e possibilitam a visualização de imagens mais próximas do real, o que pode fazer a diferença naquele “ataque” decisivo.

A grande desvantagem é que elas podem causar irritação e desconforto caso gotas de suor caiam no globo ocular ou  a pessoa passe a mão sem higienizá-la na região, duas situações bem comuns durante uma partida. Além disso, sempre há a possibilidade de perder uma das lentes durante o jogo, prejudicando sua atuação em campo.

Se a ideia é jogar futebol em nível profissional e explorar a sua habilidade ao máximo, o ideal mesmo é contar com uma visão ótima, livre não só dos erros de refração, mas de qualquer acessório que possa ser obstáculo ao seu sucesso. Por isso, é importante conversar com um oftalmologista sobre a possibilidade de realização de uma cirurgia refrativa.

O que é a cirurgia refrativa?

Trata-se de um procedimento para a remodelação da córnea e a correção de erros de refração como a miopia, o astigmatismo e a hipermetropia, o que possibilita a qualidade de visão e elimina ou reduz a necessidade do uso de óculos ou de lentes de contato. O procedimento pode ser realizado em ambos os olhos no mesmo dia. A recuperação é rápida e sem internação.  

Se você tem interesse e quer saber se a cirurgia refrativa é indicada para você, é necessário consultar um oftalmologista. Procure sempre um profissional especializado e com bastante experiência para realizar a avaliação. Assim, você saberá o método mais indicado para o seu caso e terá maior segurança no procedimento. Afinal, a precisão para garantir a saúde dos seus olhos deve vir em primeiro lugar! Entenda mais detalhes sobre a cirurgia refrativa e os erros de refração acessando este post.

O Hospital de Olhos Dr. Ricardo Guimarães é pioneiro em cirurgias refrativas no Brasil e referência mundial no tratamento de distúrbios da visão. Se deseja saber mais sobre o assunto, entre em contato conosco e consulte um de nossos especialistas!

Está com alguma dúvida? Envie sua pergunta para que possamos te ajudar.

Leia também

  • Neurovisão
    Como problemas de visão podem afetar a estabilidade postural?
    Manter uma boa postura não é apenas se preocupar com as temidas dores nas costas, é também entender que ela pode ter relação com o seu sistema visual.
    saiba mais
  • Cuidados
    Como o uso excessivo da tecnologia pode prejudicar a sua visão?
    Saiba como o uso excessivo de aparelhos eletrônicos afetam diretamente o funcionamento do seu metabolismo e do sistema visual.
    saiba mais
  • Neurovisão
    Síndrome de Irlen: um distúrbio no processamento visual
    Enjoos em viagens de carro, dores de cabeça muito fortes após esforços visuais prolongados e sensibilidade à luz.
    saiba mais

Quer receber mais conteúdo? Assine!

Marque sua consulta!