Você desconfia que seu filho esteja com problemas de visão? Na hora de assistir os desenhos favoritos, ele prefere sentar muito próximo à televisão? Ele está com dificuldades na escola e não consegue ler o que está escrito no quadro?  Fica constantemente com os olhos irritados ao fazer as tarefas escolares? Atenção! Esses sintomas podem indicar miopia.

A miopia é uma condição comum que afeta milhares de pessoas em todo o mundo – o problema atinge aproximadamente 1 a cada 4 pessoas no planeta (25% da população mundial). A boa notícia é que, com o tratamento adequado, é possível recuperar a qualidade de vida de quem tem esse problema.

Confira aqui as informações sobre o que é, quais são as causas, os sintomas e as melhores opções de tratamento para a miopia. 

O que é a miopia?

A miopia é um erro de refração que dificulta que a pessoa consiga ver com nitidez o que está mais distante. Mas por que isso acontece?

Para que uma pessoa possa ver com clareza, a luz que entra pelos olhos deve percorrer toda a estrutura do olho a fim de que a imagem seja focada na retina.

O erro de refração ocorre porque o olho míope não tem o formato normal. O globo ocular é mais longo e pontudo. Pode suceder também uma curvatura excessiva da córnea.

O resultado disso é que a imagem é focada antes da retina, e não sobre ela. O que faz com que a pessoa veja bem o que está mais próximo, enquanto o objeto mais distante é visto desfocado e sem nitidez.

 

Como a miopia é diagnosticada?

É mais comum descobrir a miopia em crianças na fase escolar – dos seis aos doze anos de idade, porém pode ocorrer em qualquer idade. É normal que algumas crianças reclamem de dor nos olhos e dor de cabeça  ou até mesmo que não conseguem ler direito o que a professora escreve no quadro.

Durante a adolescência, a miopia pode aumentar gradualmente. Dos 20 aos 40 anos de idade, no entanto, a evolução do grau de miopia costuma estabilizar. Todavia é importante a visita ao oftalmologista anualmente a partir dos 2 anos de idade.

Se você constatou que o seu filho apresenta problemas de visão, marque uma consulta com um médico oftalmologista. A miopia pode ser diagnosticada com precisão por exames oculares padrão que avaliam tanto a visão de perto quanto a intermediária e também a visão a distância.

Fator de risco para o glaucoma

Quem tem miopia tem mais chances de desenvolver o glaucoma primário de ângulo aberto. Isso acontece em razão de o olho ter o formato mais esticado, que causa danos ao nervo óptico.

O nervo óptico lesionado é uma característica do glaucoma. Se quiser entender melhor esse problema, confira nosso post sobre isso. 

Quais são os sintomas da miopia?

Alguns dos sinais e sintomas da miopia incluem:

● Fadiga ocular;

● Dor de cabeça;

● Necessidade de apertar os olhos frequentemente para tentar ver corretamente;

● Dificuldade em ver de longe, como, por exemplo, o que está escrito em um quadro-negro na sala de aula;

● Necessidade de sentar-se muito próximo da televisão ou da tela do cinema;

● Precisão de piscar os olhos de maneira excessiva ao ler um livro ou ao jogar um game no computador;

● Esfregar os olhos com muita frequência.

 

Com qual periodicidade os exames de vista precisam ser feitos?

Para os mais jovens, que normalmente são os mais afetados pela miopia, a frequência ideal é a realização de exames anuais durante os anos escolares. Quando diagnosticada a miopia, é preciso que a criança troque os óculos de grau a cada 12 meses, em média.

Miopia tem cura?

Correção com óculos ou lentes de contato:

Não existe um único método para corrigir a miopia. O tratamento mais adequado para o seu filho depende do caso e, principalmente, do seu estilo de vida. Normalmente, o uso de óculos ou de lentes de contato é eficaz para corrigir o problema. Ambos funcionam de forma semelhante: reorientam os raios de luz a fim de que eles sejam focados na retina, compensando a forma irregular dos olhos.

Correção com cirurgia refrativa:

A correção da miopia também pode ser obtida com a cirurgia refrativa a laser. A cirurgia é um tratamento seguro, que promove a remodelação da córnea (superfície frontal dos olhos), o que ajustará o foco e, a partir daí, esse passará a se formar na retina. Menores de 18 anos ainda estão em fase de desenvolvimento e, por isso, não podem recorrer a nenhum procedimento que altere a estrutura dos olhos.

Enxergar bem pode mudar a forma como o seu filho interage com o mundo, além de diminuir ou eliminar a dependência das lentes ou óculos, conquistando maior comodidade e qualidade de vida. Então, se você tem um filho em idade escolar, fique atento! Se ele estiver com dificuldade em enxergar a distância, ou se queixar de algum incômodo na visão, leve-o imediatamente ao oftalmologista.

Se você desconfia que o seu filho sofre de miopia, marque uma consulta hoje mesmo ou envie a sua pergunta para a nossa equipe de especialistas. Entre em contato com o Hospital de Olhos Dr. Ricardo Guimarães.

Está com alguma dúvida? Envie sua pergunta para que possamos te ajudar.

Leia também

  • Neurovisão
    Síndrome de Irlen: um distúrbio no processamento visual
    Enjoos em viagens de carro, dores de cabeça muito fortes após esforços visuais prolongados e sensibilidade à luz.
    saiba mais
  • Cuidados
    Síndrome do Olho Seco: saiba como prevenir e tratar
    Olhos secos, vermelhos, ardendo e coçando nunca devem ser considerados como uma situação normal.
    saiba mais
  • Tratamentos
    Calázio ou terçol: entenda a diferença e como tratar
    Apesar dos sintomas parecidos, calázio e terçol são problemas oculares diferentes e exigem cuidado.
    saiba mais

Quer receber mais conteúdo? Assine!

Marque sua consulta!